sábado, 28 de janeiro de 2017

5:23

Eu sei que estás cansado
E preferes dormir
Mas, já estás atrasado
E tens mesmo d'ir

Ergue-te da cama
Vá lá, mostra empenho
Despe o pijama
E vai pr'a casa de banho

Dirigi-te a sanita
E não penses em nada
Se quiseres mijar, mija
Se te apetecer cagar, caga

Depois lava o rosto
Desembaraça o cabelo
Suspira em desgosto
Diante do espelho

Eu sei que não tens fome
Mas, tem de ser
Veste-te rápido, home
E vai lá comer

Bebe um café
Fuma um cacete
Mete-te de pé
E vai lavar os dentes

Passa desodorizante
Debaixo d'axila
E mete as gotas hidratantes
Dentro da mochila

Não queiras chegar tarde
Fecha a torneira
Não te esqueças das chaves
Nem da carteira

Sai pela porta
E põe te andar
Com a mente absorta
E o corpo a chorar

Ninguém está online
A minh'alma está vazia
Bem-vindos à daily grind
A mais um novo dia

Eu não sei para onde vou
Mas, a rotina guia-me
Eu não sei quem sou
Mas, a máquina explica-me

"Tu tens d'ir trabalhar
Despacha-te, olha as horas
Não te tentes suicidar
Pois hoje não estás de folga

Tu tens d'ir trabalhar
Despacha-te, olha as horas
Não te tentes suicidar
Pois hoje não estás de folga

Tu tens d'ir trabalhar
Despacha-te, olha as horas
Não te tentes suicidar
Pois hoje não estás de folga

Tu tens d'ir trabalhar
Despacha-te, olha as horas
Não te tentes suicidar
Pois hoje não estás de folga"

Acorda, sonhador
Estás a espera do quê?
Desliga o despertador
São cinco e vinte e três

Blackiezato Ravenspawn

Sem comentários:

Enviar um comentário