segunda-feira, 19 de junho de 2017

Solidão Perpétua (Nas Cascatas Do Limbo)

Eu só queria mergulhar no vazio
Num lugar onde possa estar sozinho
Com vista apenas para o abismo
Onde se juntam as cascatas do limbo

Por favor, vai-te embora!
E deixa-me na minha sonolência
Não percebes? Dá-me uma hora!
De absoluta inexistência

Deixa-me ir com as estrelas
E libertar-me deste desassossego
Deixa-me seguir a corrente delas
Para dentro do buraco negro

Pois, eu quero sentir-me vaporizado
Completamente fora de mim
E livrar-me deste corpo cansado
Sem animação, pesado e ennui

Mas, a cada vez que acordo
O sol tortura-me uma vez mais
É um transtorno, é um incómodo
Pois os dias... São todos iguais

E ela não me deixa aparte
Pois, Eu fui feito para sofrer
Então, que assim sofra com arte
Da apatia, de viver

Mas, É complicado de aceitar
Porque quanto mais a nego
Mais difícil se torna de lidar
E é por isso qu'Eu a deixo

Ela ficar...

Para me relembrar...

Que não há como escapar

À Solidão Perpétua.

Blackiezato Ravenspawn