domingo, 27 de agosto de 2017

Como Um Corvo

Eu sou como um corvo
Que paira livre no fino ar
De olhos fechados, Eu voo
Por onde o vento me levar

Logo, Eu não desejo uma gaiola
Eu já tenho o meu poleiro
Nem preciso da tua esmola
Só da tua empatia, companheiro

Eu voo acompanhado como sozinho
Da forma qu'Eu mais quiser
Pois um pássaro faz o ninho
Onde calha, onde der

Que se Tu e a humanidade
Entendessem a língua das aves
Vocês plantariam as vossas cidades
Em harmonia entre as árvores

Mas, Tu muito andas, muito pensas
Em busca da paisagem mais bela
Lembra-te que a tua alma é como um pássaro
Não a prendas... Liberta-a

Blackiezato Ravenspawn